Miguel Marcelino

house of fairy tales . odense


Miguel Marcelino . house of fairy tales

This proposal is not about an individual building plus a garden. Both building and garden are a single thing. One defines the other. In fact, the garden is made of twelve different gardens.





There isn't a recognizable shape of a compact "object style" architecture. Both building and garden melt with the city fabric, interconnecting each other. One cannot realize where the House of Fairytales starts or where it ends.
The result is a place with two different and overlapping dimensions:
• At underground level: with the main exhibition areas flowing in a labyrinthic path through openings to the courtyard-gardens, which work like a collection of different and magical micro-ecosystems that makes you want to experience them all.
• At street level: with an open and public garden welcoming the city life, with the tree's canopies coming out of the walled courtyards that pops out of the lawn, providing more intimacy as deeper you enter the garden.

Esta proposta não trata de um edifício isolado mais um jardim. Ambos, edifício e jardim, são uma única coisa. Um define o outro. Na verdade, o jardim é constituído por doze jardins diferentes.
Não há uma forma reconhecível de "arquitetura-objecto". Ambos, edifício e jardim, se fundem com o tecido urbano, interconectando-se. Não é reconhecível onde a Casa dos Contos começa ou onde termina.
O resultado é um lugar com duas dimensões diferentes mas sobrepostas:
• Ao nível do subsolo: com as principais áreas de exposição fluindo num caminho labiríntico entre aberturas para os jardins-pátio, que funcionam como uma coleção de diferentes e mágicos micro-ecossistemas que fazem querer experimentá-los todos.
• Ao nível da rua: com um jardim aberto e público, acolhendo a vida da cidade, com as copas das árvores que saem dos pátios murados, proporcionando mais intimidade quanto mais dentro do jardim se entra.


0 comentarios :

Publicar un comentario en la entrada