Souto de Moura

Pimenta . 27 cost-controlled houses . Sete Cidades


Eduardo Souto de Moura . Adriano Pimenta . photos: © João Morgado - Architecture Photography . + archilovers

The project concerns in the construction of 27 cost-controlled houses, being the essential aim of the project to ensure a cost-optimization quality of dwellings. The rationality of space solotions tries to ensure the satisfaction of the exercise of the family life activities.
















































































The houses are developed in two floors with the use of the attic and an outdoor oven, characteristic elements of the Azorean Micaelense northwest typologies.
The site with a total area of 13.202 sqm is located in a transition zone of the Sete Cidades village, bordering the West with an existing street layout, with a consolidated front of two-floors housing, to the north with a house and a number of lots of agricultural occupation, the East with an agricultural plot and the South with a wooded lot and without buildings.When defining the streets are created two main axis West / East serving the access streets to lots in the North / South direction.
The houses, 18 (T3) and 9 (T2) are organized in the lot towards North / South, oriented either West / East or East / West, working these in quincunx in the resulting block of organization of the streets, to provide an unobstructed view for the lagoon.

O projeto contempla a construção de 27 casas em regime de custos controlados, sendo o objetivo essencial do projeto o de garantir uma otimização da relação custo/qualidade das habitações. A racionalidade das soluções dos espaços tenta garantir a satisfação do exercício das atividades da vida familiar. As casas desenvolvem-se em dois pisos com o aproveitamento da falsa e com um forno exterior, elementos características das tipologias do nordeste micaelense.
O terreno com uma área total de 13.202m2 situa-se numa zona de transição da Vila das Sete Cidades, confinando a Poente com um arruamento existente, com uma frente consolidada de habitações de R/C mais 1, a Norte com uma habitação e uma série de lotes de ocupação agrícola, a Nascente com um lote agrícola e a Sul com um lote arborizado e sem construções.
Na definição dos arruamentos criam-se dois eixos prioritários Poente/Nascente que servem os arruamentos de acessos aos lotes no sentido Norte / Sul.
A casa, 18 (T3) e 9 (T2), dispõe-se nos lotes no sentido dos arruamentos Norte / Sul, orientadas quer a Poente/Nascente quer a Nascente /Poente, funcionando estas em quincôncio no quarteirão resultante da organização dos arruamentos, de modo a proporcionar uma vista desafogada para a Lagoa.


0 comentarios :

Publicar un comentario en la entrada